Apenas o Curso Superior é Suficiente?

Investir Carreira Profissional

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo. As empresas exigem funcionários muito bem qualificados, capazes de cumprir diferentes atividades com eficácia. Por isso, realizar apenas um curso de graduação, hoje em dia, já não é o suficiente para destacar-se em uma carreira. É preciso investir em cursos de pós-graduação e atividades extracurriculares.

Nesse último caso, atividades de voluntariado, exigidas em algumas instituições de ensino superior, são boas alternativas. Elas permitem ao aluno ter contato com tarefas distintas e o ensinam a ser proativo, responsável e dedicado. Pesquisa de iniciação científica, com bolsa ou de forma voluntária, também enriquece o currículo e proporciona ao estudante a oportunidade de participar de congressos importantes no Brasil e até mesmo no exterior. Esses programas são muito valorizados e dão um destaque maior ao indivíduo na hora de concorrer a uma vaga de mestrado ou de emprego.

Outra atividade bem-vista pelos empregadores é o intercâmbio. Ideal para adquirir fluência em determinado idioma e experiência em uma nova cultura, o intercâmbio torna o cidadão mais responsável, autônomo e flexível – requisitos fundamentais de um bom profissional. Fazer cursos de idioma é mais um diferencial. Além de mostrar que o candidato está disposto a aprender cada vez mais, ter uma segunda língua é exigido em muitas companhias. Outras opções de atividades extracurriculares são a participação em grêmios estudantis e a apresentação de palestras e seminários.

Se estiver investindo nessas atividades, está meio caminho andado para uma carreira bem-sucedida. Para atingir seus objetivos, você precisa saber elaborar um bom currículo. Um documento mal elaborado pode acabar com as chances de emprego, mesmo que o candidato seja qualificado para a vaga. Uma das principais falhas apontadas pelos especialistas na hora de criar um é mentir nas informações. Cedo ou trade, o candidato terá de comprovar cada afirmação feita. E se um dos dados não corresponder com a realidade, as chances de eliminação serão grandes. Além de perder a oportunidade, o profissional fica com a imagem manchada perante o mercado de trabalho.

Outra falta é dar detalhes desnecessários. Recomenda-se citar, de forma muito clara, apenas os objetivos profissionais e as qualificações que correspondem ao cargo pretendido. Erros de português são mais um fator que pode levar à eliminação. Nesse caso, uma boa revisão é imprescindível. Vale até mesmo pedir a ajuda de terceiros. Por fim, atente-se à apresentação do currículo – utilize fontes tradicionais, como Arial e Times New Roman, e empregue negrito, itálico e sublinhado apenas para organizar melhor os dados.

Investir em conhecimento é fundamental para quem quer subir na carreira

Créditos Canal Youtube – Reportagem GloboNews

Posts Relacionados

Deixe uma resposta